Como criar uma marca de chás com alto valor agregado?

Como criar uma marca de chás com alto valor agregado?

Tem o sonho de ter uma marca de chás própria ou talvez já criou sua marca e está em busca de torná-la mais querida, reconhecida e rentável? 

Neste conteúdo te explicamos a diferença entre preço, valor e valor agregado, vamos te explicar como seu consumidor determina o valor do seu produto e dar algumas dicas de como melhorar o valor agregado da sua nova marca.

Preparados? Então precisamos vamos entender alguns conceitos: 

Preço 

É o valor financeiro, matemático. A soma dos seus custos com sua margem de lucro. 

Valor

Enquanto o preço é uma medida financeira, o valor é uma percepção, ele é determinado pelo que o seu cliente acha justo de pagar para suprir determinada necessidade. Nesse caso, a necessidade de tomar um delicioso chá.

Valor agregado 

O valor agregado vai além do valor por si só, ele é aquela porcentagem a mais que o seu cliente está disposto a pagar em troca de algumas “vantagens” não necessariamente tangíveis. Como uma embalagem legal, fazer parte de uma comunidade ou receber um atendimento diferenciado, por exemplo. 

Valor percebido

Diferente do valor ou do valor agregado, ele pode ser maior ou menor que o preço, é aquele sentimento que a gente tem depois de fazer uma compra, que pode ser: nossa, esse produto vale muito, eu fiz um ótimo negócio; ou pode ser o oposto: paguei demais por algo que não valia tanto a pena assim. 

Como gerar valor agregado para minha marca de chás?

Segundo Philip Kotler, o pai do marketing, existe uma fórmula para calcular a geração de valor para os clientes, ela a soma de 8 itens divididos em 2 categorias: 

Custo Total para o Cliente

São as variáveis que falam sobre o que o cliente precisa despender para comprar o seu produto.

  1. Custo psíquico – estou fazendo uma boa escolha ou não? Vou me arrepender dessa compra? 
  2. Custo de energia física – quantas vezes eu preciso ir até a loja para comprar? Quantos itens tem o cadastro desse e-commerce? 
  3. Custo de tempo – quanto tempo eu demoro para comprar? e para chegar? De quanto tempo eu preciso até aprender a preparar esse chá de forma correta? 
  4. Custo monetário – o preço

Valor Total para o Cliente

São as percepções do que o cliente vai ganhar ao comprar o seu produto. 

  1. Valor da imagem – como consumir esse chá me faz parecer para os meus amigos? A que grupo esse produto me ajuda a pertencer? 
  2. Valor do pessoal – como esse produto me ajuda a evoluir/ser uma pessoa melhor? 
  3. Valor dos serviços – se eu precisar de assistência, como é o atendimento ao cliente deste produto? 
  4. Valor do produto – é o valor agregado, o que eu levo ‘a mais’ ao escolher por essa marca? 

Segundo Kotler, essa conta nem sempre é racional, mas acontece invariavelmente na nossa cabeça toda vez que precisamos fazer uma compra. Claro, os graus de importância de cada um desses itens variam de acordo com o perfil do consumidor, a complexidade/importância do produto que ele está escolhendo e a quantia monetária envolvida. 

É importante atentar a todos eles e entender quais são mais importantes para sua marca, focando seu esforço para a criação de uma marca de alto valor agregado neles. 

Agora que você já sabe como o seu consumidor determina o valor da sua marca de chás, é hora de entender o que você pode fazer para ser bem visto por ele. Nós separamos algumas dicas: 

1. Crie conexões

Pessoas compram de pessoas, ou ao menos de marcas que se relacionem com elas em nível pessoal. Uma das melhores maneiras de criar uma rede de fãs para sua marca é se comportando como aquela melhor amiga que todo mundo gostaria de ter. 

As mídias digitais e a criação de conteúdo são ótimas plataformas/ferramentas para criar e nutrir essa comunidade.

2. Entregue uma experiência incrível

Todo mundo pode caminhar até o mercadinho do bairro e comprar uma caixinha do seu chá preferido. O que vai fazer seu consumidor escolher comprar de você ao invés dele? 

A experiência! Invista em embalagens legais, um site fácil de usar (se seu foco for vender online), mande dicas e mimos para aqueles que escolheram comprar de você. 

Crie um ritual para quem compra a sua marca, faça seu cliente se sentir acolhido, parte da sua tribo.

3. Tenha um ótimo suporte ao cliente

A regra é clara, se você está presente em uma plataforma, precisa estar disponível para responder quem fala com a sua marca por aquele canal. Podemos ir além, quem realmente escolhe esses canais é o seu cliente, seu trabalho é entender quais são e estar disponível neles. 

Ninguém está dizendo que você precisa ficar online 24 horas, 7 dias por semana. Mas é necessário sim, que você dê prioridade para o atendimento ao consumidor com empatia e cuidado, sempre acolhendo e resolvendo os problemas da melhor forma possível. 

4. Pergunte o que o seu cliente quer

Isso mesmo, peça feedback de quem já compra de você há algum tempo, faça pesquisas com seus contatos de email e/ou das mídias digitais, preste atenção às solicitações que mais aparecem no seu SAC.

Ouvir o que o seu cliente quer é uma ótima forma de entender como você pode entregar uma marca mais próxima, melhor e mais querida pela sua comunidade. 

5. Transforme seu cliente no herói da história

Muitas vezes nós acreditamos que as marcas devem ser as heroínas, salvando seus indefesos consumidores das garras de um mundo sem chás deliciosos, mas a verdade não é bem essa. 

Ninguém gosta de ser subestimado, de ouvir que precisa de ajuda para resolver algo. Agora, se você se posicionar como um guia, como o caminho para que seu cliente alcance o melhor chá que ele já preparou na face da terra, a perspectiva muda completamente.

A gente sabe que começar uma marca de chás do zero e criar valor agregado para ela pode ser um desafio e tanto, e que resiliência é uma das características mais exigidas dos empreendedores. Mas de uma coisa temos certeza, seguindo nossas  dicas e dando um passo de cada vez, você vai construir uma marca incrível, desejada pelos consumidores e admirada pela concorrência.

Pronto para dar o primeiro passo em direção a esse sonho? A Vemat pode ajudar. Conheça nosso serviço de terceirização (private label) e saiba como começar sua marca de chás sem ter que investir R$1 na produção.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar e personalizar sua experiência com nossos conteúdos e anúncios. Ao navegar pelo site, você autoriza a Vemat a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Cookies.